Economia - 05 de Outubro de 2018 - 08h56

Calendário eleitoral e estudantil atrasou o horário de verão

A Presidência da República decidiu adiar o início do horário de verão este ano de 4 de novembro para 18 de novembro.

O começo do horário já havia sido adiado para não entrar em conflito com o segundo turno das eleições gerais (em 28 de outubro) e agora será atrasado novamente para não prejudicar a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que será realizado em 4 e 11 de novembro.

A decisão foi comunicada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), vinculado ao MEC (Ministério da Educação).

O início do horário de verão estava previsto para 4 de novembro, após o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) solicitar o adiamento. Porém, a data coincidiria com o primeiro domingo de provas do Enem. Então, o Ministério da Educação solicitou mais um atraso para minimizar confusão e problemas aos participantes.

O decreto presidencial com a data de vigência do horário de verão será publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias. Atualmente, o horário de verão é adotado em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

O primeiro turno das eleições está programado para ocorrer em 7 de outubro e o segundo turno vai acontecer em 28 de outubro. Em ambas as datas, o pleito ocorre das 8h às 17h — sempre no horário local.

O Enem 2018 será realizado em 4 e 11 de novembro, em todo o Brasil. O Inep prevê a aplicação do exame para 5,5 milhões de participantes. Os portões dos locais de aplicação fecham às 13h e as provas começam às 13h30. Todos os estados devem seguir o Horário de Brasília.

Fonte: Folhapress​

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2018