Agricultura - 01 de Outubro de 2019 - 12h47

​Produtores rurais da região participaram do 2º Dia de Campo e Seminário Estadual

Foto: Divulgação

Cerca de 1.500 produtores rurais participaram do 2º Dia de Campo e Seminário Estadual – ATeG – Programa de Assistência Técnica e Gerencial em Pecuária de Corte, realizado na semana passada em Campos Novos pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

Da região de abrangência do Sindicato dos Produtores Rurais de Campo Erê, foram cerca de xx produtores, entre eles os que participa, do Programa de Assistência Técnica e Gerencial em Pecuária de Corte – AteG.

O Seminário foi desenvolvido pela manhã no Centro de Eventos Galpão Crioulo (margens da BR 470, Jardim Bela Vista). As atividades do Dia de Campo ocorreram na Fazenda do Cervo, na zona rural de Campos Novos, no período da tarde.

O ponto alto do Seminário foi o lançamento da marca coletiva de carnes do Estado de Santa Catarina. O projeto foi exposto pelos consultores da SAI Davi Teixeira e Carlos Henrique, acompanhados do presidente José Zeferino Pedrozo.

O projeto marca coletiva de carnes SC foi concebido como uma estratégia de diferenciação do produto catarinense, ou seja, busca agregar valor à carne produzida em Santa Catarina. É uma demonstração de pioneirismo no desenvolvimento completo da cadeia produtiva da carne de Santa Catarina. Procura associar a carne bovina catarinense à preservação ambiental, segurança de alimentos e qualidade de produto, incentivar o consumo de carne bovina dentro e fora do Estado e aumentar o engajamento da sociedade catarinense em geral em favor do produto cárneo.

Alguns diferenciais catarinenses contribuem com esses objetivos, como o tecido empresarial, a vocação para os negócios, o alto nível industrial, os polos de inovação tecnológica, a riqueza cultural e a condição de importante centro turístico. A diferenciação de produto também ganha expressão com a preservação ambiental do Estado, a existência de rebanho livre de febre aftosa sem vacinação, carne oriunda de animais jovens, rebanho 100% rastreado, carne produzida à pasto com segurança de alimentos, o bem-estar animal e boas práticas agropecuárias.

O ATeG

O Sistema Faesc/Senar-SC iniciou em 2016 – em parceria com o SEBRAE – uma inovação na gestão das propriedades rurais: o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) em Pecuária de Corte que representa um avanço na capacitação dos produtores rurais, preparando-os para a condução das atividades pecuárias com uma visão empresarial e o emprego de avançadas técnicas de gestão e controle. Contribui para elevar o nível de gestão, a produtividade e a melhoria genética dos rebanhos através da inseminação artificial de 65.000 matrizes bovinas com protocolo IATF, inseminação em tempo fixo, durante a vigência do programa.

O programa proporciona aumento da produção, evolução na produtividade e no nível de gestão, além do incremento da renda líquida em propriedades rurais de Santa Catarina. As propriedades são assistidas em gestão, genética, manejo adequado, sanidade, melhoria da alimentação e das instalações dos estabelecimentos rurais, através de visitas técnicas e gerenciais mensais no período de dois anos.

Durante as visitas são transmitidas metodologias sobre cálculo de custos de produção, indicadores e análise de dados para planejamento estratégico conforme os pontos fortes e fracos de cada propriedade. O foco do atendimento dos técnicos é a transmissão de conhecimentos relacionados à gestão da empresa rural e técnicas de manejo voltadas às atividades de cada propriedade rural.

Até o momento o programa atende 1.452 propriedades rurais, divididos em 41 Grupos e 39 Sindicatos Rurais abrangendo 136 municípios das regiões do planalto serrano, oeste, norte, meio oeste, extremo oeste, Vale do Itajaí e sul.

As informações técnicas e gerenciais são lançadas em um software, pelo qual os empresários rurais acessam os indicadores gerenciais da propriedade, auxiliando nas tomadas de decisões para melhorar a sua rentabilidade.

O Programa Desenvolvimento da Bovinocultura de Corte de Santa Catarina é coordenado pelo Sistema Faesc/Senar-SC em parceria com o Sebrae e conta com o apoio e suporte da SIA (Serviço de Inteligência em Agronegócio).

Fonte: CampoErê.Com/MB Comunicação

Galeria

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2020