Cajazeiras / Animais - 04 de Janeiro de 2017 - 17h09

Cavalo comove família de vaqueiro morto ao 'se despedir' do dono na PB

Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)​

Um cavalo comoveu a família e os amigos do vaqueiro paraibano Wagner Figueiredo de Lima, que morreu em um acidente de moto na madrugada do dia 1º de janeiro. O animal foi levado para se despedir do dono - e ao ser colocado próximo ao veículo onde estava o corpo, deitou a cabeça sobre o caixão, um momento que chamou a atenção de todos que foram ao velório de Wagner de Lima. O enterro do vaqueiro aconteceu na tarde desta terça-feira (3) na cidade de Cajazeiras, Sertão da Paraíba.

“Esse cavalo era tudo para ele [Wagner], era como se o cavalo soubesse o que estava acontecendo e quisesse se despedir. Durante todo o trajeto até o cemitério ele relinchava e batia com as patas no chão”, disse Wando de Lima, irmão de Wagner. Wando teve a ideia de levar o cavalo para o enterro do irmão e organizou as homenagens junto com outros vaqueiros e amigos de Wagner.

Com a morte do irmão, Wando disse que vai assumir a responsabilidade de manter e cuidar de "Sereno".

Segundo ele, o cavalo, que já estava há oito anos com Wagner vai ficar "para sempre" com a família.

Wagner de Lima Figueiredo tinha 34 anos e além de vaqueiro era funcionário da Prefeitura de Cajazeiras, no sertão da Paraíba. Wagner morreu na madrugada do dia 1º em um acidente de moto no estado do Rio Grande do Norte. Ele estava sozinho na motocicleta no momento do acidente e chegou a ser socorrido para um hospital da cidade de Mossoró, onde passou por cirurgia, mas morreu.

Na região um caso chamou a atenção de dezenas de pessoas que acompanhavam o trabalho da policia, na linha Vista Alegre, interior de Santa Terezinha do Progresso.

O idoso Carmelindo José dos Santos 82 anos, morava sozinho, mas tinha um cavalo de estimação e todos os dias passeava com o animal, que era seu companheiro.

Carmelindo foi encontrado morto por um neto de 11 anos, as 13 horas do dia 05 de Maio de 2015 e o crime até hoje não foi desvendado.

Naquele dia Um detalhe que chamou a atenção dos que assistiam o trabalho da pericia, foi a do cavalo do idoso, que permaneceu próximo a casa o tempo todo. O animal só se afastou quando o corpo foi levado até o veiculo do IML. Segundo informações o cavalo era de propriedade de Carmelindo desde que era potro e era sua companhia e seu meio de transporte que ele mais gostava.





Fonte: G1/Campoere.com

Galeria

  • Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)​

    Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)​

  • Foto: arquivo www.campoere.com

    Foto: arquivo www.campoere.com

Compartilhar:

Veja também

Todos os direitos reservados. Campo Erê.com. 2020